Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Diagnóstico diferencial entre pesadelos e epilepsia: relato de caso

Introdução

Trata-se do relato de caso de um paciente de 76 anos, com queixa de pesadelos associados a despertares frequentes e sensação difusa de queimação em tronco e membros, sem resposta adequada a diversas abordagens terapêuticas.

Objetivo

Ressaltar a importância da avaliação da epilepsia como importante diagnóstico diferencial em pacientes com pesadelos recorrentes.

Métodos

Relato do caso de um paciente acompanhado em ambulatório de sono. As informações foram coletadas através da história clínica, exame físico, exame do estado mental e exames complementares.

Resultados

Paciente de 76 anos, sexo masculino, aposentado, natural de Ibiquera (BA) e procedente de São Paulo (SP). Iniciou acompanhamento no ambulatório em 2013, com queixa de pesadelos, sonolência excessiva diurna e fadiga. Os pesadelos costumavam representar situações de risco de vida. Também sonhava com cenários de destruição e animais dilacerados. Tinha despertares frequentes, com sensação de estar com o corpo queimando e boca seca. Não apresentava movimentos ou gritos durante o sono, não tinha manifestações autonômicas e não tinha liberação de esfíncteres. Polissonografia evidenciou a presença de SAOS leve, sono fragmentado, leve dessaturação da oxihemoglobina, latência curta do sono e diminuição do sono de ondas lentas às custas de despertares. Os sintomas persistiram mesmo após o tratamento adequado da SAOS. Também houve persistência dos sintomas após tratamentos com Sertralina e Fluoxetina, com o objetivo de redução do sono REM. Avaliações psiquiátricas afastaram a possibilidade origens psicótica ou afetiva para os sintomas. Houve piora após testes terapêuticos com Trazodona, Agomelatina e Quetiapina. Houve remissão dos sintomas por curto período com uso de Clonazepam, com posterior retorno das mesmas queixas. EEG realizado em vigília, sonolência e sono não identificou atividade epileptiforme. Apesar da ausência de anormalidades no EEG, devido à hipótese diagnóstica de epilepsia, foi realizado teste terapêutico com Carbamazepina 200mg/dia, com remissão total dos sintomas. Através do teste terapêutico, foi possível confirmar que os sintomas tinham origem epiléptica.

Conclusões

A epilepsia é um diagnóstico diferencial importante em pacientes com queixa de pesadelos, devendo ser sempre lembrada nesses casos. O diagnóstico correto permite o tratamento eficaz, levando ao controle dos sintomas e à melhora da qualidade de vida do paciente.

Palavras-chave

Pesadelos, Epilepsia, Parassonia

Área

Relato de Caso

Instituições

Setor Neuro-Sono da Escola Paulista de Medicina - Unifesp - Sao Paulo - Brasil

Autores

Murilo Brasileiro Ramos Galvão, Ana Carolina Rodrigues Aguilar, Walter André dos Santos Moraes, Fernando Morgadinho Santos Coelho, Luciane Bizari Coin de Carvalho, Lucila Bizari Fernandes do Prado, Gilmar Fernandes do Prado