Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

SONOLÊNCIA DIURNA E FATORES ASSOCIADOS EM ADOLESCENTES DA CIDADE DE FORTALEZA, CEARÁ

Introdução

O aumento da propensão à sonolência diurna excessiva (SDE) na adolescência se deve a fatores biológicos, ambientais e comportamentais. As mudanças nos padrões de sono na adolescência estão associadas a um aumento das obrigações escolares e atividades sociais, além de atividades como televisão e internet, que podem colaborar para que os adolescentes deitem mais tarde e fiquem mais sonolentos.

Objetivo

Analisar os fatores associados a sonolência diurna em adolescentes da cidade de Fortaleza (CE), Brasil.

Métodos

Estudo transversal realizado com 7.684 adolescentes, (52,5% do sexo masculino; 15 a 17 anos de idade), regularmente matriculados em 123 escolas da rede pública estadual de ensino, localizadas na cidade de Fortaleza. A SDE foi identificada através da Escala de Sonolência de Epworth (ESE). Foram coletas informações sociodemográficas (sexo, idade, série, turno de estudo), e comportamentais (trabalho e uso de aparelho celular para acessar redes sociais e/ou aplicativos para troca de mensagens textuais antes de dormir). Inicialmente, recorreu-se à análise descritiva em valores absolutos (n) e relativos (%), em seguida foi empregado o teste do Qui-quadrado. Todas as análises foram realizadas através do software SPSS 21.0.

Resultados

As principais variáveis associadas a SDE foram o turno de estudo e o trabalho. Adolescentes que estudavam no turno da manhã apresentaram maior prevalência de SDE (46,8%), em relação aos que estudavam nos turnos da tarde e noite (40,7% e 41,3% respectivamente). Aqueles que não trabalhavam apresentaram maior prevalência de SDE em comparação aos que trabalhavam (46,1% e 42,0 respectivamente). A faixa etária e o uso do celular antes de dormir também estiveram associados a SDE.

Conclusões

Uma maior prevalência de SDE foi encontrada em adolescentes que estudavam no turno da manhã, com idade menos avançada, que utilizavam o celular antes de dormir e que trabalhavam. As medidas de educação para um estilo de vida mais saudável na adolescência devem observar questões gerais sobre sono e sonolência diurna.

Palavras-chave

Sono, adolescentes, sonolência diurna.

Área

Área Básica

Autores

Felipe Rocha Alves, Evanice Avelino de Souza , Pedro Felipe Carvalhedo de Bruin , Danilo Magalhaes Lucino, Débora Pamela de Sousa Oliveira , Katiuscia Barbosa Cidrão Alcantara , Adriano de Carvalho Pereira