Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Validação da monitorização portátil com o uso da actigrafia de pulso para o diagnóstico da Apneia Obstrutiva do Sono em uma população não referenciada: Estudo ELSA-Brasil

Introdução

A monitorização portátil do sono tem sido amplamente validada e utilizada para o diagnóstico da apneia obstrutiva do sono (AOS) em pacientes com alto risco para este distúrbio. No entanto, não está clara a utilidade do uso dos monitores portáteis para pessoas que não são referidas ao Laboratório do Sono.

Objetivo

Comparar os laudos da monitorização portátil do sono usando a avaliação objetiva do sono através da actigrafia.

Métodos

Recrutamos participantes da Coorte ELSA-Brasil, um estudo epidemiológico envolvendo funcionários universitários de 35 a 74 anos. Em caráter domiciliar, realizamos a monitorização portátil do sono com o uso do Embletta GoldTM por 1 noite e simultaneamente usamos a actigrafia de pulso (Actiwatch 2TM) para definição do período de sono, vigília e duração do sono. Os horários de ambos os equipamentos foram sincronizados para a análise. Realizamos o laudo padrão da monitorização portátil seguindo a rotina recomendada pela Academia Americana de Medicina do Sono com as regras de 2012. Após isto, dois novos laudos foram gerados: 1) considerando os dados do diário do sono; 2) considerando os dados obtidos com a actigrafia. Comparamos os dados das 3 análises em relação à freqüência e índices de gravidade da AOS. A análise de concordância entre os laudos foi feita usando o Bland-Altman. A AOS foi definida pelo índice de apneia e hipopneia (IAH) ≥15 eventos/h.

Resultados

Foram estudados 247 participantes (idade média: 48±8 anos, 42% sexo masculino, índice de massa corpórea: 26,9±4,8Kg/m2). A frequência da AOS nos laudo original (LO), no laudo considerando o diário do sono (LD) e o laudo considerando a actigrafia (LA) foram estatisticamente diferentes, porém sem significância clínica: 26,7%, 27,1% e 27,5%, respectivamente (p<0,001). De forma similar, o IAH nos 3 grupos foi estatisticamente diferente, porém sem significância clínica: LO: 8,6±12,7; LD 8,7±12,7; LA: 8,4±12,8 eventos/h (p=0,021). Na análise de concordância entre o LO e o LA mostrou um kappa 0,924 (IC 95% 0,85-1,0), sugerindo uma excelente correlação entre os laudos.

Conclusões

Os nossos dados sugerem que a monitorização portátil do sono pode ser usada mesmo em pacientes não referenciados ao Laboratório do Sono. Isto tem clara implicância uma vez que a disponibilidade de Laboratórios do Sono é escassa e o exame domiciliar reproduz de forma mais fidedigna a realidade do padrão do sono dos participantes.

Palavras-chave

actigrafia, diagnóstico, monitor portátil, validação

Área

Área Clínica

Instituições

Hospital Universitário - Sao Paulo - Brasil, Instituto do Coração - Sao Paulo - Brasil

Autores

Aline Nogueira Aielo, Ronaldo Batista Santos, Wagner Alves Silva, Soraya Giatti, Barbara K Parise, Isabela M Bensenor, Paulo A Lotufo, Luciano F Drager