Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Avaliação em longo prazo do Índice de Apnéia/Hipopnéia de pacientes submetidos a cirurgia de avanço maxilomandibular

Introdução

O avanço maxilomandibular (AMM) hoje é reconhecido como uma cirurgia com altos índices de sucesso no tratamento de pacientes com Síndrome da Apnéia Obstrutiva do Sono (SAOS). Embora vários trabalhos mostrem essa eficiência, poucos estudos se prepõem a avaliar estes resultados em longo prazo.

Objetivo

Avaliar se a eficácia do AMM no tratamento da SAOS se mantém em longo prazo, analisando o Índice de Apnéia/Hipopnéia (IAH).

Métodos

Participaram deste estudo 25 pacientes com diagnóstico de SAOS que foram submetidos a cirurgia de AMM e realizaram polissonografia em 3 momentos: no pré-operatório (T0), no pós-operatório (seis meses após a realização da cirurgia – T1) e seguimento em longo prazo (maior que um ano após a realização da cirurgia – T2). As comparações entre os tempos pré, pós e tardio foram realizadas utilizando a análise de variância (ANOVA) uni fatorial com medidas repetidas. Quando a diferença estatística foi verificada, aplicou-se o pós-teste de Tukey-HSD (Honestly Significant Difference).

Resultados

O IAH médio pré-operatório (T0) era de 31,8 (19,4) eventos/hora, apresentando diminuição significativa para 9,6 (5,9) seis meses após a cirurgia em T1. Ao analisarmos o longo prazo em T2, o IAH aumentou para 13,9 (10,8) eventos/hora, porém a diferença do valor do IAH entre T2 e T1 não foi significativa. Se compararmos o IAH médio entre T0 e T2, podemos notar que houve uma diminuição do valor do IAH e essa diferença continuou sendo significativa. O tempo médio decorrido entre a cirurgia e a avaliação em longo prazo (T2) foi de 63,2 (45,1) meses, sendo que esse período de avaliação chegou em alguns casos a 129 meses (10,7 anos) de seguimento pós-operatório.

Conclusões

Nos pacientes avaliados neste estudo o AMM produziu uma diminuição significativa do IAH, com melhora da SAOS, e este resultado se manteve a longo prazo, com uma perda não significativa.

Palavras-chave

síndrome da apneia obstrutiva do sono, avanço maxilomandibular, polissonografia.
Suporte Financeiro: processo 2014/02175-5, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP).

Área

Área Clínica

Instituições

Universidade de São Paulo - USP - Sao Paulo - Brasil

Autores

Ana Celia Faria, Alan Luiz Eckeli, Francisco Verissimo Mello-Filho