Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ASSOCIAÇÃO ENTRE GRAUS DE SEVERIDADE DA APNEIA E INGESTÃO DE NUTRIENTES

Introdução

Estudos apontam que a maioria dos indivíduos com a síndrome da apneia obstrutiva do sono (SAOS) são obesos e que existe uma forte correlação dessa doença com o índice de massa corporal (IMC). Além disso, pesquisas demonstram que o aumento da ingestão de alguns nutrientes, como a gordura, pode agravar a apneia; entretanto, estudos que avaliem o padrão alimentar de indivíduos com SAOS ainda são escassos

Objetivo

Avaliar a associação dos graus de severidade da apneia com a ingestão de nutrientes.

Métodos

Foi avaliado o consumo alimentar de 305 pacientes apneicos de uma clínica de sono de uma cidade brasileira (Uberlândia-MG), por meio de questionário de frequência alimentar. A partir disso, foi feita uma regressão logística multinomial dos dados alimentares com a severidade da apneia, variável obtida pelo IAH do exame de polissonografia, utilizando o grau leve como referência.

Resultados

Observou-se que para a apneia moderada, a ingestão de proteína apresentou associação inversa com a severidade da apneia (B=-0.113), diferente da ingestão de gordura saturada, a qual apresentou associação positiva (B=0.140). Não houve associação com a ingestão de energia, gordura total, carboidrato, álcool e colesterol para o grau moderado de apneia; para o grau severo, não houve associação com nenhum nutriente.

Conclusões

Conclui-se que a diminuição na ingestão de proteína e aumento na de gordura podem gerar maior risco de piora na severidade da apneia no grau moderado, quando comparado ao grau leve.

Palavras-chave

dieta, apneia do sono, nutrientes

Área

Área Clínica

Instituições

Universidade Federal de Uberlândia - Minas Gerais - Brasil

Autores

Tássia do Vale Cardoso Lopes, Matheus Eduardo de Souza Borba, Raíssa do Vale Cardoso Lopes, Luisa Pereira Marot Furlan, Samantha Lemos Paim, Vinicius Vasconcelos Teodoro, Ioná ZALCMAN ZIMBERG, Cibele Aparecida Crispim