Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Associação do comportamento sedentário com a qualidade do sono em idosos

Introdução

Sabe-se que o sono é um fenômeno vital para a vida do ser humano, indispensável a manutenção da existência tanto quanto o ato da alimentação e que sua qualidade prejudicada pode acarretar diversos fatores de vulnerabilidade. Além disso, o comportamento sedentário está devidamente relacionado a qualidade do sono, visto que assim como a privação do sono pode suscitar diversas doenças crônicas e cardiovasculares, o excesso de tempo ocioso também podem fomentar o aparecimento de diversas patologias.

Objetivo

Analisar a associação entre o comportamento sedentário e a qualidade do sono em idosos;

Métodos

Estudo observacional do tipo analítico com delineamento transversal, parte integrante do projeto ELSIA - Estudo Longitudinal de Saúde do Idoso de Alcobaça, BA. O comportamento sedentário foi medido de acordo com a última seção do Questionário Internacional de Atividades Físicas (IPAQ), que avalia o tempo exposto na posição sentada em dias úteis e finais de semana, sendo utilizado o ponto de corte o percentil 75 (P75) do tempo sentado total (minutos/dia). Para medida da qualidade do sono foi utilizado o Índice de Qualidade do Sono de Pittsburgh (PSQI), onde idosos que pontuaram > 5 apresentavam qualidade do sono ruim. Para verificar a associação entre o comportamento sedentário e a qualidade do sono foram realizadas análises brutas e ajustadas, por sexo e idade, por meio da regressão de Poisson com variância robusta, utilizando a medida da razão de prevalência (RP) com intervalos de confiança (IC) de 95%.

Resultados

Participaram do estudo 466 idosos com média de idade 70,2 (dp=8,2). Sendo 175 homens (37,6%). A prevalência de qualidade negativa do sono foi de 35% (n=163) e o P75 do comportamento sedentário foi de 540 minutos/dia. A razão de prevalência (RP) bruta entre o comportamento sedentário e a qualidade do sono foi RP= 1,34 (IC95%: 1,04-1,74). Quando ajustado por sexo e idade, a associação entre o comportamento sedentário e a qualidade do sono manteve-se 1,33, IC95% 1,02-1,72), mostrando que idosos que estão expostos mais tempo ao comportamento sedentário apresentam uma pior qualidade do sono.

Conclusões

Verificou-se associação entre o comportamento sedentário e a qualidade do sono em idosos, sendo evidenciado que idosos que despendem tempo em comportamento sedentário ≥ 540 minutos/dia apresentaram maior prevalência de qualidade do sono negativa.
Apoio: CNPq

Palavras-chave

Sono, Comportamento Sedentário, pessoas idosas

Área

Área Básica

Autores

VANESSA VIEIRA PENA, JOILSON MENEGUCI, JAIR SINDRA VIRTUOSO JÚNIOR