Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Relação entre bruxismo noturno e comportamento do sono em crianças

Introdução

O bruxismo é considerado uma atividade repetitiva da musculatura mastigatória, caracterizada por apertar ou ranger os dentes e/ou segurar ou impulsionar a mandíbula. Pode ter suas manifestações durante o sono (bruxismo do sono/noturno) e/ou quando a pessoa está acordada (bruxismo em vigília). A fisiopatologia do bruxismo do sono é considerada multifatorial, com potentes influências do sistema nervoso central, incluindo atividade motora oral, regulação do ciclo sono-vigília, bem como influências genéticas e psicossociais.

Objetivo

O objetivo desta pesquisa transversal foi avaliar a associação do bruxismo noturno relatado com o comportamento do sono em crianças.

Métodos

Os dados foram obtidos através de questionários respondidos por pais ou responsáveis. Um questionário contendo informações sócio econômicas e sobre bruxismo foi aplicado. Para análise do comportamento do sono foi utilizado o Sleep Behaviour Questionaire, na versão validada para o português. O bruxismo noturno foi avaliado através da questão “Você já ouviu a criança ranger/apertar os dentes dormindo? ”, foi considerado bruxismo noturno quando a frequência de ranger/apertar os dentes foi maior do que duas vezes na semana. Os dados foram analisados através do teste do qui quadrado ou exato de Fisher (α= 0,05).

Resultados

Foram avaliadas 102 crianças, com idade média de 7,1 anos (DP=2,2) e entre 3 e 16 anos de idade. Em 20,6% dos relatos, os responsáveis afirmaram terem ouvido as crianças realizarem o barulho de ranger e/ou apertar os dentes dormindo em uma frequência maior que 2 vezes por semana. Crianças com relato de bruxismo noturno apresentaram uma maior frequência de relato de movimentar-se muito enquanto dormiam e de contrair-se muito durante o sono ou para dormir do que aquelas sem bruxismo. Houve associação estatisticamente significante entre o relato de bruxismo noturno na criança e no responsável. Não houve diferenças significativas entre as crianças com e sem relato de bruxismo noturno com relação aos aspectos sócio econômicos avaliados.

Conclusões

Conclui-se que a qualidade do sono é um dos fatores que pode estar associado à prevalência de bruxismo. Além disso, a correlação entre a presença de bruxismo noturno em crianças e adultos responsáveis pode indicar uma condição familiar.

Palavras-chave

Bruxismo do sono; Crianças; Transtornos do sono-vigília.

Área

Área Clínica

Autores

Vanessa Carla Marafon, Joyce Duarte, Fabian Calixto Fraiz