Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Relação entre SAOS e a sonolência no trânsito

Introdução

A sonolência no trânsito é uma das principais causas de acidentes. O sono diurno pode resultar da Síndrome Obstrutiva da Apneia do sono (SAOS), quando junto de ronco alto,apneias, IMC> 30 e pontuação maior que 10 na Escala de sonolência de Epworth(ESE). Ao adormecer, a base da língua relaxa e comprime a faringe, que, progressivamente, tem seu diâmetro diminuído até o fluxo de ar acabar.Assim, o sono é interrompido com a asfixia progressiva, para possibilitar o retorno da respiração e, após, do sono. Isso pode acontecer várias vezes e gera um sono não reparador. Pessoas com esse distúrbio, então, ficam mais sonolentas ao longo do dia, afetando sua produtividade, seu humor e gerando riscos no trânsito.

Objetivo

Verificar a relação entre SAOS e sono em motoristas

Métodos

Esse estudo é observacional e transversal. Os dados foram obtidos de questionários da Campanha da Associação Brasileira do Sono de 2017, aplicado por alunos de medicina na Semana do Sono. Foram abordadas 44 pessoas da comunidade local de modo aleatório,das quais 38 dirigiam. No questionário havia questões objetivas, com respostas de "sim" ou "não", e 1 questão descritiva, além da ESE. Os dados foram tabulados no Microsoft Excel.

Resultados

Entre os 38 indivíduos, 17 eram mulheres (44,7%) e 21 eram homens (55,3%).A média de idade foi de 52 anos. Sobre roncar,25 roncavam( 65,7%),entre os quais 11 eram mulheres(44%) e 14 eram homens(56%). Sobre sono durante o dia, 18 pessoas sentiam(47,3%). 19 pessoas (50%) afirmaram que já sentiram sono ou cochilaram ao volante.7 pessoas (18,4%) já foram observadas em apneia. 10,6 dias foi a média de dias mal dormidos nos últimos 30 dias. Entre as pessoas que roncam, 48% já sentiram sono ou cochilaram rápido enquanto dirigiam.Além disso, 56% das pessoas que roncam, sentiam-se mais sonolentos ao longo do dia. Dos 7 pacientes que apresentavam apneia, 4 sentiam-se sonolentos no trânsito(57%). Na ESE, a pontuação média foi de 14 pontos, com mínimo de 4 e máximo de 21. Em 19 pessoas, a pontuação na ESE foi maior que 10,o que mostra que 50% está com sono excessivo.

Conclusões

A SAOS é uma das causas de sono excessivo em motoristas, gerando riscos de acidentes. Nas pessoas que roncam e fazem apneias no sono, é visto maior grau de sono e cansaço durante o dia,tornando a direção perigosa, pois a atenção está reduzida. Assim, é importante tratar a SAOS e corrigir os fatores de risco, para melhora de qualidade de vida, aumento da produtividade e redução de riscos ao dirigir.

Palavras-chave

SAOS
Sono
Trânsito

Área

Área Clínica

Autores

Jéssica Danieli Brondani Machado, Gabriela Maycá Sanfelice, Janaina Benetti, Amanda Kühl, Ingrid Wendlan Santanna