Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Matutinidade Está Ligada A Melhor Qualidade De Vida Em Estudantes Universitários

Introdução

A tipologia circadiana possui impacto considerável na maneira de conduzimos nossas tarefas no cotidiano. Além disso, vários estudos sugerem a correlação entre a tipologia circadiana e a alteração no seu bem-estar, inclusive pelo desenvolvimento de transtornos, o que causa impacto considerável na qualidade de vida.

Objetivo

O objetivo do estudo foi analisar se o a tipologia circadiana possui impacto significativo sob a qualidade de vida de estudantes universitários.

Métodos

1158 alunos do primeiro período de diversos cursos de graduação responderam um questionário em que se avaliava os traços de personalidade, por meio do Big Five Inventory (BFI), o cronotipo, por meio do Munich Chronotype Questionnaire (MCTQ) e Morningness-Eveningness Questionnaire (MEQ), a intensidade de possíveis dores corporais, seu nível de interferência com o trabalho, além da qualidade de vida geral, por meio do 36-Item Short Form Health Survey (SF-36).

Resultados

O cronotipo intermediário foi predominante na amostra (45, 9%), seguido do vespertino (26,7%), matutino (15,2%) e bimodal (12,2%). Neuroticismo teve uma correlação positiva com matutinidade. Houve ainda uma correlação negativa entre matutinidade e dor corporal (Z = 3,189) e entre matutinidade e qualidade de vida total (Z = 16,25). Quando controlando o fator neuroticismo, apenas a qualidade de vida continua se correlacionando com o cronotipo de matutinidade.

Conclusões

Matutinidade é um fator relacionado positivamente à qualidade de vida, independentemente dos traços de personalidade.

Palavras-chave

Cronotipo, personalidade, dor, qualidade de vida.

Área

Área Clínica

Instituições

Universidade Federal do Paraná - Parana - Brasil

Autores

Ivan Fernandes, João Borgio, Fernando Louzada, César Koga, Amanda Rocco, Amanda Akemi, Mariana Leite, Júlia Oliveira