Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Efeito da Duração do Sono e do Índice de Massa Corporal no Consumo Calórico e de Macronutrientes entre Trabalhadores em Turnos.

Introdução

Evidências encontradas na literatura apontam para uma relação entre a curta duração do sono e doenças metabólicas, como a obesidade. Entre os fatores que ligam a exposição a curtos períodos de sono e os desfechos metabólicos está o consumo alimentar, assim como as escolhas alimentares, uma vez que os indivíduos expostos a curtos períodos de sono estão mais propensos ao consumo de alimentos altamente energéticos.

Objetivo

O objetivo deste estudo foi investigar os efeitos da duração do sono e do índice de massa corporal sobre o consumo calórico e de macronutrientes de trabalhadores em turnos rodiziantes.

Métodos

O estudo incluiu 30 homens com média de idade de 37,2 ± 5,7 anos. Noventa por cento destes indivíduos trabalhavam no esquema de turno há mais de 5 anos. O peso e a altura foram aferidos para cálculo do índice de massa corporal (IMC). Para a avaliação de duração de sono utilizou-se a actigrafia durante 10 dias, o que correspondeu a uma escala completa do turno (2 primeiros dias matutino, seguidos de 2 dias vespertino, 1 dia de intervalo, 2 dias noturno e 3 dias de folga). O consumo calórico e de macronutrientes foi obtido por meio da aplicação de recordatórios alimentares 24 horas aplicados durante os 10 dias de seguimento. A análise estatística foi realizada pelo teste de equações de estimação generalizadas (GEE), a fim de examinar a associação entre a duração do sono, IMC, consumo calórico e de macronutrientes e suas respectivas interações.

Resultados

A análise estatística mostrou um maior consumo calórico, de carboidratos e gorduras quando a duração de sono era <7h, quando comparado com a duração de sono ≥7h (diferenças de 215Kcal, 31g e 8g, respectivamente). Os indivíduos eutróficos que dormiam por um período <7h apresentaram consumo calórico, de carboidratos, proteínas e lipídeos maior que os indivíduos sobrepeso com mesmo período de sono e sobrepeso com período de sono ≥ 7h (diferenças de 990Kcal, 141g, 43g e 35g, 1026Kcal, 166g, 36g e 33g, respectivamente). Os eutróficos com sono <7h também apresentam maior consumo de carboidratos que os obesos com sono ≥ 7h (diferença de 126g). Quando comparados aos eutróficos que dormiam por período ≥7h, os eutróficos que dormiam <7h consumiam mais proteínas e lipídeos (diferença de 35g e 23g, respectivamente).

Conclusões

A duração de sono e o IMC tem efeito no consumo calórico e de macronutrientes entre trabalhadores de turno rodiziantes. Mais estudos devem ser conduzidos para confirmar estes resultados.

Palavras-chave

Sono, Consumo, Energia, Macronutrientes, IMC

Área

Área Clínica

Autores

LUISA PEREIRA MAROT FURLAN, DAYANE EUSENIA ROSA, TÁSSIA VALE CARDOSO LOPES, CIBELE APARECIDA CRISPIM