Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ANÁLISE DA QUALIDADE DO SONO E SONOLÊNCIA DIURNA SOBRE A MEMÓRIA LÓGICA DE UNIVERSITÁRIOS

Introdução

Memória é aquisição, formação, conservação e evocação de informações. Vários fatores podem modulá-la, como o sono, que é essencial para a consolidação da memória de longo prazo. Entretanto, universitários, muitas vezes, vêem-se privados de um sono reparador devido à demanda de estudo.

Objetivo

Avaliar a relação entre a qualidade do sono e a sonolência diurna sobre a memória lógica de universitários.

Métodos

Utilizou-se dois instrumentos para a avaliação do sono: o “Índice de Qualidade de Sono de Pittsburgh (PSQI)” – que estratifica os participantes entre boa ou má qualidade de sono ou se há distúrbios de sono – e a “Escala de Sonolência de Epworth (ESE)” – que os divide entre os que possuem um valor normal para sonolência diurna ou anormal. Avaliou-se a memória em dois momentos, a memória tardia foi testada 30min após a memória imediata, mediante o desempenho obtido no teste de Memória Lógica do Wechsler Memory Scale-Revised (WMS-R).

Resultados

A amostra foi composta por 102 estudantes da Universidade Federal de São João del Rei, com média de idade 21 anos. Dentre estes, 17,3% apresentaram boa qualidade de sono, 71,4% má qualidade e 15,3% distúrbios de sono. Para a sonolência diurna, 46,0% apresentaram-se normal e 55% anormal. Em relação ao gênero observou-se que 60,5% das mulheres apresentaram sonolência diurna anormal, contra 34,6% dos homens (p=0,002, teste t de Student). Além disso, a qualidade de sono e o grau de sonolência diurna apresentaram uma correlação positiva (r=0,36, índice de Pearson). Quanto à memória lógica, 91,2% da amostra obteve desempenho da memória imediata na média ou acima desta e 8,82% abaixo da média; já para a memória tardia esses valores foram 92,2% e 7,8% respectivamente. Os valores para o teste de memória em relação à qualidade do sono são: Imediata, 25 ±1 para boa qualidade; 25,1±0,7 para má e 23±1,8 para distúrbios do sono. Tardia, 23,8 ±1,2 para boa qualidade; 23,5±0,7 para má e 22±1,8 para distúrbios do sono (ANOVA ONE WAY, p>0,05). Os valores para o teste de memória em relação à sonolência são: Imediata, sonolência normal 24,3±0,8 e anormal 25,2±08. Tardia, sonolência normal 22,5±0,9 e anormal 24,0±08 ( teste t de Student, p>0,05).

Conclusões

Os dados indicam que a população estudada possui um padrão ruim de sono e elevada sonolência diurna, principalmente para o sexo feminino. Entretanto, o desempenho nos testes de memória lógica imediata e tardia não foi prejudicado por este padrão de sono deficitário.

Palavras-chave

Sono, sonolência, memória, estudantes.

Área

Área Básica

Autores

Vítor Rezende Almeida, Lucas Borba Paulino Coelho, Isadora Vasconcelos Barbosa Rezende, Aila De Guadalupe Amaro Reis Fonseca, Luciana Estefani Drumond De Carvalho