Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ESTIMATIVA DE MORTALIDADE EM IDOSOS COM DISFUNÇÕES DO SONO

Introdução

Os idosos apresentam uma grande prevalência de distúrbios do sono, muitos dos quais parecem estar relacionados a diversas condições psicogênicas, neurológicas e cardiovasculares, com consequências letais. Por isto, o estudo da relação entre distúrbios do sono e letalidade é fundamental para um melhor entendimento e para o desenvolvimento de estratégias de prevenção.

Objetivo

Estimar o risco de morte em idosos, a partir da exposição a distúrbios do sono e a outros dados sociodemográficos.

Métodos

Estudo de coorte prospectivo, com idosos comunitários da cidade de Campina Grande (PB). O instrumento de pesquisa foi aplicado em 2009, envolvendo no mínimo 120 idosos capazes de responder aos questionamentos e/ou os familiares. O questionário abordou especificamente latência para o sono e insônia, além dos dados demográficos gerais e comorbidades (idade, sexo, situação conjugal, hipertensão arterial e diabetes). A pesquisa para constatação do falecimento foi realizada no ano de 2017.

Resultados

A amostra foi composta por 160 idosos, sendo 53 do grupo de exposição. Os idosos foram subdivididos em dois grupos: 1 ) idosos expostos a disfunções do sono (53) e 2) idosos não expostos (107). Observaram-se 40 falecimentos na amostra. Os fatores de risco significativos associados ao falecimento foram: latência para o sono entre 16-30 min e 31-60, insônia, ser do sexo masculino, ter depressão e ter companheiro.

Conclusões

Latência aumentada para o sono e insônia foram identificadas como fatores de risco para falecimento em idosos, bem como ser do sexo masculino, ter depressão e ter companheiro.

Palavras-chave

Insônia; Sonolência Excessiva Diurna; Depressão; Epidemiologia

Área

Área Clínica

Autores

FÁBIO GALVÃO DANTAS, JOHNNATAS MIKAEL LOPES, ANGELO GIUSEPPE RONCALLY OLIVEIRA, PAULO JOSÉ RODRIGUES, RAIRA MOURA CAVALCANTE