Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Distúrbios do Sono em idosos com noctúria assistidos nas Unidades Básicas de Saúde da cidade de Divinópolis/MG - Resultados preliminares.

Introdução

A qualidade do sono tem efeitos importantes sobre o comportamento e o bem-estar dos indivíduos. Um dos impacto sobre o sono deve-se à noctúria, que ocorre quando o indivíduo acorda para urinar por mais de duas vezes durante a noite, sendo mais frequente na população com mais de 60 anos de idade.

Objetivo

Avaliar o risco para apneia obstrutiva do sono, sonolência diurna excessiva, presença de insônia e qualidade do sono em idosos com noctúria assistidos nas Unidades Básicas de Saúde da cidade de Divinópolis, Minas Gerais.

Métodos

Um estudo observacional transversal foi realizado com amostra consecutiva e de conveniência de 21 idosos, recrutados a partir de Unidades Básicas de Saúde da cidade de Divinópolis/MG. O mesmo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos da instituição realizadora, sob número de protocolo 1.475.521/2016. Todos estes idosos foram avaliados clinicamente e responderam ao Questionário de Berlim (BQ), a Escala de Sonolência de Epworth (ESE), ao Índice de Qualidade do Sono de Pittsburgh (PSQI) e ao Índice de Gravidade da Insônia.

Resultados

A idade média destes idosos foi de 65,8 ± 4,8 anos; 76,1% destes eram do sexo feminino e o índice massa corporal médio foi 25 ± 2,9 kg/m2.
Nós dividimos todos os 21 idosos em dois grupos, noctúria (n = 9) e sem nocturria (n = 12). A comparação dos grupos mostrou diferença estatisticamente significativa no grupo da noctúria (valores mais altos) em relação ao alto risco de apneia obstrutiva do sono (55,6% vs 16,6%) e ESE médio (9,2 ± 5,1 vs 7,1 ± 4,2). A presença de sonolência diurna excessiva (55,5% vs 33,3%), má qualidade do sono (66,6% vs 41,7%) e insônia (77,7% vs 58,3%) apresentaram valores mais elevados, mas sem diferenças estatisticamente significativas.

Conclusões

Nestes resultados preliminares do nosso estudo, os idosos com noctúria apresentaram alto risco de apneia obstrutiva do sono, além de maior sonolência diurna excessiva, presença de insônia e má qualidade do sono em relação aos que não apresentaram noctúria.

Agradecimentos:
Pasqualotto, LT e Santos, CA recebem bolsa de iniciação científica da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (PIBIC / UEMG / FAPEMIG). Santos, WM recebe bolsa do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica PAPq - UEMG.

Palavras-chave

Sono, idoso, noctúria.

Área

Área Clínica

Instituições

Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) - Unidade Divinópolis - Minas Gerais - Brasil

Autores

Luísa Teixeira Pasqualotto, Walquíria Mata Santos, Cíntia Aparecida Santos, Marco Túlio Tavares Seixas, Jacqueline Alves, Layra Fernanda Martins, Marcella Oliveira Rodrigues, Newton Santos Faria Júnior