Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

INFLUÊNCIA DO APARELHO INTRA‐ORAL EM PACIENTES COM APNEIA OBSTRUTIVA DO SONO POR MEIO DE AVALIAÇÃO POLISSONOGRÁFICA PRÉ E PÓS INSTALAÇÃO DO DISPOSITIVO ORAL

Introdução

Estima-se que a Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS) afete 2% a 4% da população adulta de meia idade, no mundo. Contudo, estudo epidemiológico recente demonstrou que a prevalência da SAOS na população de São Paulo é de 32,8%. Apesar do tratamento padrão ouro ser com Pressão Positiva Contínua na Via Aérea (CPAP), os aparelhos intra-orais (AIOs) constituem uma alternativa de tratamento clínico com resultados favoráveis quando bem indicados.

Objetivo

Avaliar a influência do AIO em pacientes com SAOS, por meio de análise polissonográfica pré e pós instalação do dispositivo oral.

Métodos

Estudo observacional transversal, de abordagem quantitativa com coleta de dados secundários. A amostra deste estudo foi composta por prontuários e laudos de 26 pacientes com diagnóstico polissonográfico de SAOS e indicação de tratamento com AIO.

Resultados

A idade média observada foi de 55,38 (±14,72) anos, índice de massa corporal (IMC) médio de 26,76(±3,92) Kg/m2 e perímetro cervical médio de 37,15 (±2,98) cm. No índice de apneia e hipoapneia (IAH) houve redução na média do número de eventos por hora de 12,98 (±5,75) pré-AIO para 6,91 (±7,23) pós-AIO, sendo estatisticamente significativo com p<0,001. Houve melhora significativa no índice de microdespertar, porcentagem de ronco no tempo total de sono, no IAH-NREM (non rapideyemovement), número de apneias mistas, hipopneias e número total de eventos respiratórios.

Conclusões

Houve uma redução significativa do IAH em relação a polissonografia basal e pós instalação do AIO em pacientes com SAOS.

Palavras-chave

Apneia Obstrutiva do Sono. Aparelho Intra-Oral. Polissonografia.

Área

Área Clínica

Autores

Fábio José Fabrício de Barros Souza, Luiz Gustavo Teixeira Martins