Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

FRÊNULO DA LÍNGUA E QUEIXAS DO SONO: CASO CLÍNICO

Introdução

As características do frênulo lingual têm sido discutidas na literatura considerando sua possível relação com distúrbios respiratórios obstrutivos do sono. Embora a literatura reconheça a influencia de alterações de frênulo lingual nas estruturas e funções orofaciais e tenha observado a coexistência com alterações respiratórias do sono, a associação entre frênulo lingual e problemas do sono ainda é pouco explorada.

Objetivo

Avaliar o frênulo lingual, bem como a função da língua, em um paciente com queixas do sono.

Métodos

O caso clínico refere-se à uma criança do sexo masculino, 4 anos, submetida ao Protocolo de Avaliação do Frênulo da Língua composto por medidas de abertura de boca, avaliação da morfologia do frênulo lingual e de funções orofaciais, e ao questionário OSA-18, que verifica a qualidade do sono das crianças sob o relato dos pais quanto aos domínios: Distúrbio do sono, Sofrimento físico, Sofrimento emocional, Problemas diurnos e Preocupações dos responsáveis.

Resultados

Foi observado frênulo curto, fixado no ápice da língua, língua em formato de “coração”, limitação da abertura da boca com a guia de língua (35,40%), alteração na mobilidade de língua e na fala devido à interferência da alteração do frênulo lingual. As queixas relacionadas ao sono foram: ronco alto, sono agitado, respiração oral, resfriados frequentes, secreção nasal, dificuldade em se alimentar e sonolência diurna. O OSA-18 resultou em uma pontuação de 40, sendo os domínios Distúrbios do sono e Sofrimento físico de maior gravidade. Foi indicado frenectomia e terapia fonoaudiológica. A respiração oral, alterações na morfologia de vias aéreas superiores e alterações de sono podem ser observadas em crianças com frênulo lingual alterado que não receberam intervenção precoce. Pensando no impacto negativo dessas alterações, foi elaborado um protocolo de avaliação do frênulo em bebês no Brasil, permitindo a identificação precoce. Entretanto, ainda são encaminhadas às clínicas de fonoaudiologia crianças mais velhas com prejuízos funcionais que acabam recebendo o diagnóstico tardio.

Conclusões

O caso clínico ilustrou alteração do frênulo lingual em coexistência de queixas do sono. Faz-se importante a avaliação dessas características, pela possibilidade das alterações decorrentes de problemas com frênulo lingual se relacionarem com a modificação do tamanho das vias aéreas superiores, aumentando o risco de colapso durante o sono.

Palavras-chave

Sono. Fonoaudiologia. Sistema Estomatognático. Língua.

Área

Relato de Caso

Instituições

Faculdade de Medicina de Botucatu, UNESP - Sao Paulo - Brasil, Faculdade de Odontologia de Bauru, USP - Sao Paulo - Brasil

Autores

Camila de Castro Corrêa, Maria Gabriela Cavalheiro, Luciana Paula Maximino, Giédre Berretin-Felix